ACESSOS

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Eliana Pedrosa confirmada a vice de Arruda


Em um evento bastante concorrido (cerca de 800 pessoas) na noite desta segunda-feira (30), na sede do PR, na EPTG, foi anunciada a deputada distrital Eliana Pedrosa, do PPS, como a vice na chapa do candidato José Roberto Arruda, do PR.

Em sua fala, Eliana disse que Arruda “foi o governador das muitas obras, e todas bem feitas, e que isso se reflete com sua ampla vantagens em todas as pesquisas de opinião feitas no DF”, e disse que ela “não poderia ficar contra a vontade do povo”.

Além disso, Eliana agradeceu o empenho pessoal do presidente do DEM/DF, Alberto Fraga, na costura desta aliança. “Se estamos hoje aqui construindo esta chapa, devemos e muito ao Fraga”.

Em sua fala de boas vindas, Arruda destacou seus agradecimentos à família Roriz que, segundo ele, abriu mão da vaga em favor de Eliana e do entendimento. “Quero registrar aqui, meu agradecimento público ao ex-governador Roriz e aos seus familiares, que mais uma vez botaram Brasília em primeiro lugar e abriram mão da vaga para ampliarmos, ainda mais a nossa aliança”.

Com isso, com amplo favoritismo em todas as pesquisas de opinião e com o encolhimento da candidatura do PSDB, no DF, Arruda deverá trazer, também, o apoio de Aécio Neves, como já falado neste blog. Além disso, Agnelo e o PT terão os problemas que já contavam ter se livrado neste pleito. A chapa, agora, esquentou de vez!

Fonte: Odir Ribeiro.

BOMBEIROS COMEÇAM A ANALISAR COMPOSIÇÕES POLÍTICAS

Bombeiros começam a analisar o jogo político instalado no último final de semana, pois buscam melhorias para a corporação, analisam quais os melhores caminhos para implementação de reestruturação no governo federal e busca de benefícios junto ao governo local como programas de habitação, planos de saúde, isonomia em algumas gratificações e equidade nas promoções de oficiais para praças. Porém no último final de semana os partidos políticos realizaram convenções onde lançaram os candidatos a Presidência, Governador, Senador, Deputado Federal e Deputado Distrital, e com a expansão de partidos e candidatos as eleições prometem ser mais disputadas. 
 
A também de se destacar que o deputado distrital será direcionado para o lado da composição do candidato a governador e o deputado federal da composição política da presidência da república, pois isso facilitará as negociações junto ao Governador e ao Governo Federal. 
 
Fonte: Política & Bombeiros.

Arruda contra todos

 
Após convenções dos partidos os candidatos a governador são apresentados, a oposição apresentou José Roberto Arruda (PR) como candidato a governador que na última pesquisa da Veritá de 03/06/14 apresentava 25% das intenções de voto, já o PPS lançou a deputada distrital Eliana Pedrosa a candidata ao Palácio do Buriti com 5% das intenções de voto, observando que e Eliana Pedrosa foi a 2º deputada distrital mais bem votada em 2010, Eliana poderá também poderá forma chapa com Arruda.
 
Porém o PSB lançou humildemente o senador Rodrigo Rollemberg, que na última eleição se elegeu senador graças ao apoio dado pelo seu companheiro de bancada senador Cristovam Buarque do PDT e com votos do PT, e hoje conta com 9.8% das intenções de voto, ainda na oposição o PSDB lançou o deputado federal Luiz Pitiman que conseguiu se eleger deputado federal na última eleição com apenas 51.491 votos, sendo o último deputado eleito, ficando atrás de Laerte Bessa que não se elegeu por causa do coeficiente eleitoral, porém uma coisa a de ser questionada no PSDB, como um candidato que teve aproximadamente 51.000 votos pode ser mais competitivo que um candidato com 97.914 votos quase o dobro, que é o caso de Izalci Lucas.
 
Também a de se destacar o candidato Toninho do PSOL, que vem mais uma vez com uma alternativa nas eleições do DF, Toninho captou nas eleições de 2010 mais de 190.000 votos o que forçou um 2º turno nas eleições de 2010.
 
Mas o PT que arrisca em uma trajetória que já tem destino certo, que é o fundo do poço ao lançar Agnelo Queiroz novamente a governador, talvez o partido teria mais força se lançasse outro candidato no lugar de Agnelo, que bate o maior índice de rejeição no Brasil, chegando a mais de 90%.
 
Fonte: Informando e Detonando.

domingo, 29 de junho de 2014

Vitória do sombra


Ontem na Convenção regional do PRTB o “presidente” Luís Estevão de Oliveira Neto mostrou que será o grande vitorioso nas eleições de outubro em Brasília. A estratégia incluía impor um nome na chapa do candidato José Roberto Arruda: Eliana Pedrosa, para ter o controle num eventual governo de Arruda, já que no governo de Agnelo ele conta com vários cargos estratégicos para os seus negócios.

Assim como Estevão não aparece à frente do partido colocando sua filha Fernanda, ele joga em várias pontas, a principal opinião que influenciou a decisão da renúncia de Liliane Roriz foi Eliana Pedrosa combinada com Estevão.

O acordo feito entre Arruda e o patriarca da família Roriz, foi a vice candidatura com indicação de Joaquim. Eliana Pedrosa seria um dos últimos nomes indicado pelo patriarca. Mas, Luís Estevão sabe que uma indicação de Joaquim Roriz significa o controle de meio governo e ele teria espaço de coadjuvante - como é hoje.

Mas, fazendo Eliana Pedrosa de vice de José Roberto Arruda, além de ter parte do governo fará como ponta de lança Eliana Pedrosa adversária de Arruda nos primeiros seis meses, podendo até contribuir para a derrubada repetitiva, lembrando os tempos de transição onde Aureliano Chaves, vice de João Batista Figueiredo se rebelou a fim de aplicar o golpe rasteiro e conquistar o apoio do eleitorado na mudança para a democracia.

Eliana Pedrosa trabalha fortemente nos bastidores para que Arruda anuncie em breve o seu nome como vice candidata rumo ao Palácio do Buriti. Mas, um obstáculo está a frente desta estratégia, o amigo fiel do patriarca Roriz, Jofran Frejat, que com certeza representa a família Roriz e agrega levando o eleitorado rorizista para os braços de Arruda.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Justiça: Condenados por improbidade

O grupo que apoiava a candidatura de Rogério Rosso, então no PMDB, conseguiu os votos necessários para elegê-lo governador para um mandato-tampão. Wilson Lima, que também disputava o posto, perdeu o cargo.

Aylton Gomes

Quatro deputados distritais, cinco ex-parlamentares e um empresário foram condenados pela Justiça em uma ação de improbidade administrativa. Pela decisão, todos perderão os direitos políticos por oito anos.

Mas, como o processo ainda está na primeira instância, os réus não serão enquadrados na Lei da Ficha Limpa e poderão concorrer na disputa deste ano.

A ação envolve os distritais Alírio Neto (PEN), Aylton Gomes (PR), Cristiano Araújo (PTB), e Rôney Nemer (PMDB), além dos ex-deputados Aguinaldo de Jesus, Batista das Cooperativas, Benício Tavares, Dr. Charles e Rogério Ulysses, e do empresário André Luiz Lemos. 

Alírio Neto

Os políticos foram acusados de se hospedar em um hotel cinco estrelas de Goiânia em abril de 2010, com todas as despesas pagas por um empresário do ramo imobiliário.

Para o Ministério Público, que apresentou a denúncia, houve enriquecimento ilícito, “pois a obtenção de qualquer tipo de vantagem econômica indevida paga por quem possa ter interesse, ainda que potencial, em obter benefícios, caracteriza improbidade administrativa”. 

Rôney Nemer

O MP alegou ainda que o pagamento da conta do hotel por uma pessoa do setor privado “viola os deveres de ética, honestidade, probidade, imparcialidade, legalidade e lealdade às instituições”.

O caso ocorreu na época da eleição indireta para governador do Distrito Federal de 2010. Os então deputados se esconderam em um local fora de Brasília para escapar da pressão política em torno da escolha.

Com isso, o grupo que apoiava a candidatura de Rogério Rosso, então no PMDB, conseguiu os votos necessários para elegê-lo governador para um mandato-tampão. Wilson Lima, que também disputava o posto, perdeu o cargo. 

Cristiano Araújo

Os parlamentares ficaram hospedados no Hotel Castro’s, um cinco estrelas da capital goiana. André Luiz Lemos, que também foi condenado pela 8ª Vara da Fazenda Pública, pagou a despesa de quase R$ 3 mil com diárias e consumações. A juíza Mara Silda de Almeida afirmou na sentença que “os réus tiveram a intenção de obter vantagem com a formação de consenso em torno de um nome para o cargo de governador do Distrito Federal, em reunião secreta e sigilosa, com despesas de transporte e hospedagem custeadas por empresário desta capital federal”.

Benício, Cristiano, Dr. Charles, Rogério Ulysses e Rôney alegaram que o pagamento da conta não teria ligação com a reunião e que não houve má-fé. Batista das Cooperativas defendeu que os argumentos da denúncia “são genéricos e abstratos”. 

Aguinaldo de Jesus

Alírio Neto disse à Justiça que a petição inicial é inconsistente e que, quando soube que não lhe seria cobrado o valor das despesas, doou valor correspondente a entidade filantrópica. 

Batista das Cooperativas

Segundo ele, o grupo se reuniu em Goiânia para discutir sobre a eleição indireta para governador “com privacidade”. Já Aguinaldo afirmou que a viagem a Goiânia não se deu em razão do exercício do mandato parlamentar, mas apenas para fugir das pressões políticas. O empresário André Lemos declarou ao Judiciário que o motivo da sua viagem a Goiânia foi doença de pessoa da família. 

Rogério Ulysses

O advogado Adriano Soares Branquinho, que representa cinco dos 10 condenados, reclamou que a Mara Silda de Almeida condenou os acusados sem ouvi-los e sem colher o depoimento de testemunhas. “A juíza entendeu que poderia julgar antecipadamente. Provavelmente, a tese de todos será a nulidade da sentença porque pediram a produção de prova oral e isso foi indeferido”, explicou. O advogado Ticiano Figueiredo, que representa Aylton Gomes, criticou a postura da magistrada. “Ela atropelou o processo. Essa ação estava parada há quatro anos e, subitamente, teve o ritmo acelerado. Isso é sintomático do período eleitoral e causa perplexidade”, comentou.

Dr. Charles

Réus

Nove políticos que ocupavam cadeiras na Câmara Legislativa em 2010 tiveram as despesas em um hotel cinco estrelas em Goiânia pagas por um empresário do ramo imobiliário. Para o MP, houve enriquecimento ilícito.

Benício Tavares

Fonte: Por HELENA MADER - Correio Braziliense.

Corte nas linhas 'Wasny de Roure'


Quem pensa que os telefones da Câmara Distrital estiveram fora de área por motivos técnicos estão mal informados. O motivo real foi o presidente da Câmara Legislativa do DF, Wasny de Roure, que deixou a fatura em atraso e não renovou o contrato.

Por isso a empresa cortou as linhas telefônicas deixando os parlamentares sem comunicação. Enquanto isso, o Secretário Geral da Câmara Distrital, George Alexander, o qual Wasny se esquiva e responsabilizou, desfruta do litoral postando nas redes sociais.

Mas o que vale mesmo é que o desleixo somados ao calote resultou no apagão telefônico.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Fifa muda versão sobre entrega da taça e diz que "decisão é de Dilma"


Na sexta-feira, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, revelou que Dilma Rousseff entregaria o troféu ao capitão da seleção que conquistar o título da Copa, ao lado de Joseph Blatter, presidente da entidade. Ainda segundo ele, a taça entraria no Maracanã levada pelo ex-jogador espanhol Carles Puyol, representante do último campeão mundial, e pela modelo brasileira Gisele Bündchen.

No final do dia, porém, Dilma se mostrou surpresa com a notícia divulgada horas antes pela Fifa no Rio. “Eu nem sei disso”, disse a presidente, ao ser questionada por jornalistas em Brasília. “Nem disseram isso pra mim. Estão me perguntando uma coisa que nunca me falaram.”

Diante da reação de Dilma, a Fifa já mudou sua versão na manhã deste sábado e alegou que a notícia de que a presidente entregaria o troféu foi comunicada pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, que tem sido o principal interlocutor do governo com a entidade durante a Copa do Mundo.

Até agora, Dilma foi apenas ao jogo de abertura da Copa e, ao lado de Blatter, foi hostilizada por parte da torcida presente no Itaquerão, no dia 12 de junho, em São Paulo. Mas sua presença na final no Maracanã já estava confirmada há algum tempo, entregando ou não a taça ao campeão.

Fonte: RTV

Aécio ressalta importância do apoio do PTB


O candidato do PSDB à presidência, Aécio Neves, ressaltou a importância do apoio do PTB ao participar da convenção estadual do partido, hoje na Assembleia Estadual de São Paulo. "Nenhuma outra movimentação política repercutiu tanto na vida política do Brasil nas últimas semanas do que a decisão do PTB de reunir-se ao lado daqueles que prezam pela decência e pela eficiência na vida pública", disse.

Aécio classificou a decisão do PTB como uma das mais "relevantes e impactantes" notícias que recebeu nos últimos dias. Segundo ele, o apoio do PTB na chapa do PSDB é um "reencontro da sua história". "Vamos juntos construir uma nova história nesse Brasil", disse o candidato.

O candidato tucano à presidência da República já deixou o evento do PTB e participa agora da convenção estadual do PSDB em São Paulo.

Fonte: Estadão.

Verdades inconvenientes 'Maria do Rosário'


A ex-ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, bateu de frente com a Rede Globo, considerada um muro de concreto. Está exigindo que o apresentador Luciano Huck, fassa uma retratação pública no programa Caldeirão do Huck.

O apresentador disse que todas as mulheres e meninas estão a disposição dos gringos. A declaração da ex-ministra pelas redes sociais cobrando a retratação recebeu ataques de milhares de internautas que questionam se Huck está mentindo ou falando verdades, já que no calçadão de Copacabana no Rio de Janeiro a prostituição para gringos é livre a céu aberto inclusive com menores de idade.

O importante é que a ministra sendo do PT, partido do governo, apresente um projeto proibindo com penas pesadas para estrangeiros que alimenta o turismo sexual.

Tudo isso vem sendo colocado nas redes sociais em defesa de Luciano Huck. Resta saber se a ex-ministra vai topar continuar enfrentando a Rede Globo. 

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

PT fora de controle 'Rui Falcão'


O presidente do PT, Rui Falcão, anunciou uma intervenção no diretório regional do partido na Paraíba. O motivo é obrigar os petistas a apoiar a candidatura do senador Vital do Rego ao Governo.

O esforço da direção nacional petista se mostrou inútil. O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, não aceitou a medida imposta pelo diretório nacional do PT sob a inspiração da presidente Dilma e manteve o apoio à reeleição do governador Ricardo Coutinho, do PSB.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Apoio com ressalvas 'Marina Silva & Eduardo Campos'


A vice candidata na chapa de Eduardo Campos, Marina Silva, vai apoiar a candidata ao Senado Federal pelo PSOL, Heloísa Helena, que disputa a cadeira com o ex-presidente Collor de Mello.

Mesmo com o PSB de Eduardo Campos apoiando a candidatura do usineiro Alexandre Toledo, que tem como candidato ao Senado, Osmar Mello, do DEM. 

Com isso, já está agendado datas diferentes para a visita de Marina e Eduardo Campos a Alagoas.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Eleições: Marina Silva terá ‘presença restrita’ nos Estados

Às vésperas da convenção nacional do PSB, marcada para este sábado (28), a Rede Sustentabilidade divulgou uma nota de sua Executiva nacional.

No texto, a agremiação de Marina Silva realçou sua “independência” em relação ao partido de Eduardo Campos. Cuidou também de fixar as premissas que guiarão a participação de Marina nas campanhas estaduais. A presença dela será “restrita”.

De resto, Marina e seus correligionários, fizeram questão de relembrar que são meros hóspedes na legenda de Campos. Vivem o entreato da campanha, mas já ensaiam seus papeis para a saída:

“A filiação transitória democrática permite que, tão logo a Rede obtenha seu registro na Justiça Eleitoral, o que deve ocorrer nos próximos meses, seus militantes formalmente vinculados ao PSB poderão se transferir para a legenda de origem sem o risco de qualquer tipo de sanção partidária.” O texto enfatizou: “Portanto, os militantes da Rede têm data para deixar o PSB.”

A nota foi elaborada a pretexto de esclarecer notícias sobre “supostas dificuldades no relacionamento entre a Rede e o PSB)”. Para compreender a peça, é preciso ler as linhas e as entrelinhas. Tomado assim, por inteiro, o contexto revela que as dificuldades são reais, não “supostas.

Mas Marina e seus correligionários não fazem disso um cavalo de batalha: “Rede e PSB reconhecem que ambos os partidos são independentes e com identidades próprias que devem ser respeitadas. Isso lhes assegura autonomia política sem comprometimento da aliança programática-eleitoral firmada em 5 de outubro passado.”

Fica claro na nota que a Rede não se considera representada nos acordos partidários que o PSB firmou em alguns Estados, como nas coligações com o PSDB em São Paulo e com o PT no Rio. Sem mencionar as praças onde há desavenças, o texto informa que Marina não se sente comprometida com acertos que considera desacertos.

Na campanha presidencial, informa a nota, a vice de Eduardo Campos “participará de atividades […] em qualquer unidade da federação.” Porém, “sua presença em eventos relativos às candidaturas aos governos estaduais ficará restrita aos locais nos quais a Rede está vinculada a uma das chapas da disputa.”

Ficou entendido também que o objetivo central de Marina é o de oferecer ao eleitorado uma alternativa à petista Dilma Rousseff e ao tucano Aécio Neves, cujos partidos monopolizam as sucessões presidenciais há duas décadas.

O problema é que, até aqui, Eduardo e Marina ainda não foram percebidos pelo grosso do eleitorado como uma opção “à polarização que nos últimos 20 anos domina a cena política do país.” Na opinião da Rede, essa polarização conduz o Brasil “à estagnação de seu processo democrático, descaracteriza o espírito público que deve conduzir o Estado e coloca sob risco as conquistas econômicas e sociais obtidas nas últimas décadas.”

Em resumo, o que a nota da Rede informa, com outras palavras, é o seguinte: a vice Marina Silva, numa comparação menos superficial com Eduardo Campos, é versa. O que faz valer a pena o esforço para atenuar as diferenças é o propósito comum de convencer o eleitorado de que vale a pena tentar algo que interrompa o vice-versa de PT e PSDB. Só falta combinar com os russos.

Fonte: Blog do Josias de Souza.

Queda livre 'Henrique Eduardo Alves'

O presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves, não vive um bom momento com as pesquisas eleitorais. Candidato ao Governo do Rio Grande do Norte, ele é apontado como o próximo cacique do PMDB a anunciar seu rompimento com a presidente Dilma.

Henrique enfrenta a dura oposição do PT que apoia a candidatura do vice-governador Robinson Farias, e não o tem poupado de duros ataques na pré-campanha.

Henrique fala aos caciques do PMDB que não irá suportar apanhar calado.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Quinta coluna 'Renan Calheiros'


Após o PT abandonar as candidaturas dos senadores Eduardo Braga no Amazonas e Vital do Rego na Paraíba, o ambiente dentro do PMDB ficou insuportável.

Hoje, na bancada peemedebista do Senado há apenas o presidente Renan Calheiros defendendo ainda a candidatura à reeleição da presidente Dilma.

Nenhum outro senador demonstra a menor boa vontade de pedir votos para Dilma, e quando se reúnem na residência oficial, Renan sai da sala porque já está sendo chamado de quinta coluna, porque trai seus colegas de partido para defender o PT e Dilma.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Conversa sigilosa 'José Sarney'


O ex-presidente Lula esteve na residência oficial de Renan Calheiros em uma reunião com o senador José Sarney na noite de quarta-feira. Lá reunidos, Lula, Renan e Sarney avaliaram a renúncia e o comportamento da presidente Dilma que em nenhum momento forçou o PT apoiar a candidatura do ex-presidente.

Lula lamentou não ter tido forças para impor ao PT do Amapá esse apoio, pois mediu forças com Dilma que queria os petistas com candidatura própria a senador para se livrar do peso de carregar Sarney nas costas como candidato dela.

Renan ouviu atentamente a Lula e Sarney falarem mal de Dilma. Balançava a cabeça concordando, mas não teve coragem de ser solidário com quem salvou lá atrás seu mandato, no caso José Sarney.

Agora está provado que Lula não consegue interferir em nenhum diretório do PT que está contra a aliados do seu governo, a exemplo do Ceará, Pará, Paraíba e do próprio Amapá.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Frase da Semana por Celson Bianchi


Frase da Semana: “A fase de denúncias eleitorais vai aumentar muito após a copa, dossiês e gravações em vídeo e áudio são esperados para movimentar o horário eleitoral."

Fonte: A VOZ DA VERDADE - Por Celson Bianchi.

Extorsão monitorada 'Caixa de Pandora'


O Serviço de Inteligência de um dos órgãos de segurança detectou a informação de que o delator da 'Caixa de Pandora' estaria mantendo contato com empresários de informática com pedidos nada republicanos. No último encontro envolvendo um empresário que também é réu numa das ações movidas pelo MPDF teria sido solicitada a importância de 60 mil reais, com a justificativa de que seriam para pagar seus advogados.

Ainda não se sabe se o empresário esteve no encontro por livre e espontânea vontade ou se foi obrigado a comparecer. Outra interrogação é se os promotores do NCOC tem conhecimento destas reuniões.

Novos capítulos serão revelados em breve.

Fonte: A VOZ DA VERDADE - Por Celson Bianchi.

Chico Vigilante fala sobre Arruda


A candidatura do ex-governador, José Roberto Arruda está repercutindo na Câmara Legislativa. Chico Vigilante (PT) o maior defensor do governador, Agnelo Queiroz disparou.
 
"Quero ver como o ex-governador José Roberto Arruda vai pedir votos na rua," enfatizou Chico Vigilante ao blog.

Fonte: Odir Ribeiro.

Izalci Distrital 'PSDB'


Alguns integrantes da cúpula do PSDB local, que apoia a candidatura própria tendo como candidato o neo tucano Pitiman, já avalia a possibilidade de convencer o deputado federal Izalci Lucas a buscar a vaga de distrital, abandonando a desejada reeleição.

Tudo porque sem outros partidos para coligar são remotas as chances de eleição para federal.Tem tucano que inclusive atribui ao próprio Izalci as dificuldades na formação da coligação para federal, por não ter buscado partidos para integrar a aliança em torno do candidato próprio tucano, embora o majoritário ocupe posição crítica nas pesquisas de intenção de votos.

Nessas alturas os pré-candidatos a distrital é quem devem chiar contra esta proposta. É esperar para ver.

Fonte: A VOZ DA VERDADE - Por Celson Bianchi.

Dependência Nacional


A finalização das coligações partidárias no Distrito Federal não será decidida apenas pelos caciques locais. Muitos partidos terão que aguardar o sinal verde do comando nacional dos seus partidos para se definirem e muito pré-candidato majoritário pode ter que mudar de posição mesmo à sem desejar.

Em alguns casos as coligações em outros Estados poderão se refletir em adesões compulsórias no DF, que neste momento se transforma em moeda de troca política. Com isto a fotografia eleitoral pode registrar estilos e atuações distintas, algumas até conflitantes e críticas em passado recente, mas que se unirão em torno de um pragmatismo, onde o que vale é se viabilizar para tentar ganhar a eleição.

Mas é evidente que mais cedo ou mais tarde os conflitos vão pautar as relações entre eles, com perdas certas para a cidade. Resta saber se o eleitor vai aceitar esta união de ocasião.

Fonte: A VOZ DA VERDADE - Por Celson Bianchi.

Destino de Paulo Octávio decidido


Está decidido. O empresário e ex vice-governador Paulo Octávio (PP) será candidato a deputado distrital. E mais: ao lado do ex-governador José Roberto Arruda (PR). Mais detalhes, daqui a pouco nas Divagações da Política do DF.

Fonte: Odir Ribeiro.

Em ato político Arruda anuncia parte de sua chapa


Na noite desta quarta-feira (25), o ex-governador José Roberto Arruda (PR) reuniu algumas das principais lideranças na sede do PR/DF e anunciou parte da composição de sua chapa ao GDF. Para disputar o Senado o indicado foi o senador Gim Argello (PTB), que anunciou como primeira suplente Weslian Roriz (PRTB), esposa do ex-governador Joaquim e a segunda suplente deverá ser a esposa do empresário Paulo Octávio, Anna Christina Kubitschek.

O nome do vice já foi até escolhido pelo próprio Arruda. Para o anúncio, só depende das negociações que rolam intensamente nos bastidores. Pelo jeito, a deputada federal Jaqueline Roriz (PMN) não está cotada para ocupar a vaga. Os nomes mais falados no evento, que tinha aproximadamente 500 pessoas, foram o do presidente do DEM, Alberto Fraga, e da pré-candidata ao Buriti Eliana Pedrosa (PPS).

Duas coisas inusitadas nessa reunião: aconteceu no dia que seria julgamento de Arruda, que foi adiado por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e o ato político foi em frente a residência oficial do governador Agnelo Queiroz. Será que Agnelo ouviu alguns trechos da reunião? Se ouviu, não gostou. E, se não ouviu, não deve dormir.

Fonte: Odir Ribeiro.

Terceirizados em apuros 'MPDFT & TCDF'


O Ministério Público do Trabalho deve abrir investigação contra o GDF por retenção das faturas dos terceirizados, o que vem gerando atraso no pagamento.

A suspeita é de que empresários estariam sendo achacados para contribuir com campanhas políticas a intenção é abrir procedimento conjunto com o MPDFT e com o Ministério Público junto ao TCDF para comprovar a disponibilidade orçamentária e a retenção dos valores com a intenção de prejudicar as empresas e forçar contribuições indesejadas, o que poderia incluir o Ministério Público eleitoral na investigação.

Hoje já tivemos manifestações das merendeiras na frente do Palácio do Buriti e a previsão é de que outras manifestações virão.

Fonte: A VOZ DA VERDADE - Por Celson Bianchi.

Mais um golpe de mestre de Gim


PTdoB, PSL, PEN e PHS fecharam um acordo com o senador Gim Argello (PTB), na manhã desta quarta-feira (25). O encontro ocorreu na sede do PEN/DF.

O maior problema dessa aliança é que esses partidos fazem parte da base de apoio de Agnelo e Gim está na coligação de José Roberto Arruda. Tudo oposto.

O departamento jurídico dos partidos já estão dando um jeito nessa situação embaraçosa. Caso, haja empecilho por parte do governador Agnelo, os partidos irão apoiar Gim Argello de forma independente e não vão coligar com a chapa do governador.

Será o começo de uma debandada?

Fonte: Odir Ribeiro.

João Dias quer ser federal


As eleições 2014 não param de surpreender e um dos personagens que pretende concorrer a uma vaga de deputado federal é o policial militar, João Dias Ferreira (DEM).
 
Para isso ocorrer só basta um "ok" do presidente do partido Alberto Fraga.
 
Lembrando que João Dias, causa muitos calafrios em algumas autoridades do Palácio do Buriti.

Realmente as eleições 2014 prometem.
 
Fonte: Odir Ribeiro.

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Nuvens negras 'Partido dos Trabalhadores & Vicentinho'


Caiu como uma bomba nos estados governados pelo Partido dos Trabalhadores o pedido do líder do PT na Câmara dos Deputados, Vicentinho, um pedido de informações ao TCU (Tribunal de Contas da União) e à CGU (Controladoria Geral da União) sobre investigações de corrupção envolvendo as obras da Copa do Mundo.

Vicentinho quer saber quais são os servidores públicos supostamente envolvidos em cada uma delas e já deixou vários secretários que achavam que o pior tinha passado de cabelos em pé.

Há quem acredite que a intenção petista é mostrar que não houve corrupção nas obras, mas os relatórios do TCU não deixam duvidas e o pedido vai se tornar um verdadeiro tiro no pé.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

As Divagações da Política do DF por Odir Ribeiro


Será?

O PP/DF deve ser mais um partido de peso a embarcar na candidatura de José Roberto Arruda, do PR. Alguns distritais da legenda confidenciaram ao blog que são a favor da aliança.

Estremecidos

Parte do PP/DF não vive um bom momento com o governador Agnelo Queiroz. No que depender da maioria a debandada é certa. E, sabe como é, né? Trair e coçar, é só começar.

Prenúncio

Mais uma pista: a neta de Juscelino Kubitschek, e esposa do empresário Paulo Octávio, Anna Christina Kubitschek, é a mais cotada para ser a segunda suplente de Gim Argello (PTB), que será indicado senador na chapa de Arruda.

Sem rumo

O PSDB/DF está praticamente “ilhado” e em um beco sem saída. Se aliar com o ex-governador José Roberto Arruda não pode. Candidatura própria está mais que difícil.

A fórceps

A pré-candidatura de Luiz Pitiman que foi conseguida “na marra” em nada ajudou o PSDB. O partido corre o risco de não eleger nenhum deputado federal.

Batendo o pé

O presidenciável, Aécio Neves quer, porque quer, uma candidatura própria no Distrito Federal. O PSDB/DF e Pitiman, no momento, são candidatos apenas de si mesmos.

Tucanos e fênix

Um amigo deste blog fez, hoje, um relato no mínimo interessante sobre o atual cenário político no DF. Amante da natureza e, consequentemente, dos pássaros, ele disse: “Rapaz, este Pitiman veio lá não sei onde, forçou a barra no ninho dos tucanos e se fez candidato. E tá dando nisso daí. Já o Gim e o Arruda, que muitos, em muitos momentos, apostaram mortos, estão ressurgindo mais fortes ainda. São duas fênix!”. E arrematou, “tucanos são belas aves, mas tem voos curtos. Já as fênix, nunca morrem”.

Problema grande e com partido grande

Uma eleição presidencial é, e nem teria como ser diferente, um “castelo de cartas”. O presidenciável tucano, Aécio Neves, à exemplo de Dilma (PT) e Eduardo Campos (PSB), tem percorrido todo o país não é para outra coisa senão “encaixar”, a cada contato, a carta certa no lugar certo. Aqui no DF, isso implica dizer que Aécio, a depender do seu candidato ao GDF, Luiz Pitiman, seria uma “carta fora do baralho”. Isso tem empolgado, mesmo que discretamente o aliados do senador Rollemberg, na tentativa de fazê-lo “decolar” com sua candidatura.

Cerca velha

Este blog tem recebido milhares de comentários e mensagens, e só lamenta não ter como reproduzir todos, entre os que considera os melhores. Mas, a exemplo, do amante da natureza, que citamos acima, vamos divulgar mais este, de um leitor, via facebook: “Cara, este Pitiman achou que poderia ser candidato apostando na força do Aécio, mas não decola mesmo. Pior que ainda pode prejudicar o senador mineiro. Parece até cerca velha, que tanto cai, quanto derruba os outros”.

Olha o Ninja

A candidatura a deputado federal do policial Militar João Dias, é para valer. Dias é filiado ao DEM. O presidente Alberto Fraga não descarta a hipótese. Ele contou a este blog que só sai de for para federal, “distrital, nem pensar!”.

Definido I

O destino do deputado distrital, Agaciel Maia (PTC) já está traçado: tentará a reeleição. Nada de aventuras.

Definido II

O destino do deputado distrital Roney Nêmer (PMDB), também, já está traçado: tentará ser deputado federal. Adeus Câmara Legislativa.

Mais um “atleta” de peso na “quadra” com Arruda

No próximo domingo (29) o Ginásio Serejinho, em Taguatinga, será o palco da convenção, conjunta, do PR, PTB, DEM e PMN. O ponto alto do evento, segundo este blog apurou esta noite ainda, será a entrada neste “time de peso”, do Partido Progressista (PP), do ex-senador Paulo Octávio e do deputado distrital Benedito Domingos. Este blog apurou, também, que o PP irá coligar com o PTB, do senador Gim Argello, para deputado distrital e federal.

Haja fôlego

Se confirmada esta coligação, PP e PTB, os “atletas deputados”, Dr. Michel, Paulo Roriz, Washington Mesquita e Cristiano Araújo, terão que se mostrar capazes de muito fôlego para chegar ao fim do jogo eleitos. A quadra não comportará todos, e nenhum deseja “sentar no banco de reservas”.

Fonte: Por Odir Ribeiro e colaboração especial de Francisco de Paula Lima Jr.

Chantageada pelo PR, Dilma Rousseff dobrou os joelhos

 
Já estava entendido que o fechamento das coligações partidárias não engrandeceria ninguém. Mas Dilma Rousseff decidiu agravar o problema. Chantageada pelo PR, a presidente dobrou os joelhos. Com isso, além de não aumentar a própria estatura, ela rebaixou o teto.
 
Para entregar a Dilma o seu tempo de propaganda eletrônica coisa de 1min15s o PR exigiu o escalpo do ministro Cesar Borges, dos Transportes. Seguindo aconselhamento de Lula e dos operadores do seu comitê eleitoral, com quem se reuniu na noite de terça, Dilma passou o pescoço do auxiliar na espada, enviando-o, rebaixado, para a Secretaria de Portos.
 
No lugar de Borges, Dilma acomodou Paulo Sérgio Passos, um ex-ministro dos Transportes que o PR passou a considerar menos prejudicial aos seus patrióticos interesse$. Depois desse balé de elefantes, a coerência de Dilma passou a caber numa caixa de fósforos. Muita gente será incapaz de reconhecer honestidade de propósitos em Dilma. E ela talvez seja incapaz de demonstrá-la.
 
De resto, será difícil, muito difícil, dificílimo ouvir Dilma falando de ética e moral sem levar um sorriso ao canto dos lábios. Toda vez que a ex-gerentona vier à boca do palco para vociferar contra este ou aquele transgressor da moralidade, uma voz interior gritará para a consciência da plateia: ‘Fala sééério!
 
Fonte: Josias de Souza.

Baianidade mineira 'ACM Neto & Benito Gama'

Foto montagem

Caiu na conta do atual prefeito de Salvador, ACM Neto, a saída do PTB da base aliada da presidente Dilma Rousseff.

ACM Neto usando a técnica mineira de comer pelas beiradas, mantinha conversas continuas com o presidente nacional do PTB, Benito Gama, e os argumentos do prefeito foram acolhidos pelo petebista, que não era bem atendido pelo governador petista da Bahia, Jaques Wagner.

Mesmo com a dissidência de alguns diretórios petebistas como no Rio Grande do Sul, a legenda estava com relacionamento desgastado com o Palácio do Planalto.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Perde e ganha 'José Sarney & Pedro Simon'


Mesmo tendo sido ministro do então presidente José Sarney, o senador Pedro Simon nunca se considerou aliado do maranhense. Pedro Simon não gosta de trabalhar nos bastidores por isso sempre foi vencido por José Sarney com quem teve grandes embates.

Agora com a aposentadoria de dois peemedebista históricos o PMDB vai engrandecer sua galeria, mas perde duas peças importantes no tabuleiro da política atual.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Ressuscita-me 'Arlindo Chinaglia & Lula'


Parece que é na vice-presidência da Câmara dos Deputados que esta instalado o comitê do “volta Lula”, primeiro foi capitaneado pelo então vice-presidente da Câmara, André Vargas, que foi varrido pela operação Lava Jato da Polícia Federal. Agora o atual vice-presidente Arlindo Chinaglia deu voz ao que pareceria sepultado: “O "volta Lula" é um movimento que independe de articulações de parlamentares da base aliada, pois tem um apelo popular grande. "É difícil comparar a liderança da presidente Dilma com a de Lula, ele é um dos principais líderes políticos do País nas últimas décadas".

Chinaglia não tem medo de polemizar, mas para quem viu o drama de André Vargas, é preciso ter cuidado para não ir pelo mesmo caminho.

De acordo com Chinaglia, o único remédio para esse mal é o ex-presidente Lula seguir pregando aos quatro ventos a reeleição de Dilma.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Líder do PMDB, Eunício se alia ao PSDB no CE

Líder do PMDB no Senado e candidato ao governo do Ceará, Eunício Oliveira comunicou ao Planalto que vai mesmo fechar uma aliança com o PSDB de Aécio Neves. Foi o que lhe restou depois que Dilma Rousseff e o PT federal o preteriram no Estado, aliando-se ao Pros dos irmãos Cid e Ciro Gomes.

Segundo o vice-prefeito de Fortaleza, Gandência Lucena, filiado ao PMDB, Eunício informou sobre sua decisão a dois personagens do governo Dilma: o correligionário Michel Temer, vice-presidente da República; e o ministro petista Aloizio Mercadante, da Casa Civil.

A chapa de Eunício deve ter como candidato a vice-governador Roberto Pessoa (PR), ex-prefeito de Maracanaú. Na vaga de candidato ao Senado deve figurar o ex-senador e ex-governador Tasso Jereissati ou alguém indicado por ele. O PMDB cearense marcou sua convenção para domingo (29).

Fonte: Josias de Souza. 

José Genoíno: Supremo nega pedido para cumprir pena em casa

STF entendeu que Genoino não precisa de tratamentos que justifiquem prisão domiciliar
 
O Supremo Tribunal Federal (STF) negou hoje (25) o pedido do ex-deputado José Genoino para voltar a cumprir pena em casa enquanto estiver com a saúde debilitada. A maioria do colegiado seguiu o voto do ministro Luís Roberto Barroso, relator das execuções penais dos condenados na Ação Penal 470, o processo do mensalão.

Segundo Barroso, a situação de Genoino é idêntica à de outros presos que também são hipertensos e cardiopatas e cumprem pena em presídios. Para Barroso, conceder prisão domiciliar ao ex-deputado criaria uma exceção. “Realizadas sucessivas avaliações médicas oficiais, todas atentaram à possibilidade de continuação do tratamento no regime semiaberto. Da mesma forma, dois laudos de juntas médicas da Câmara dos Deputados concluíram que o agravante não possui cardiopatia grave nem é portador de invalidez. “, afirmou.

Ao julgar agravo protocolado pela defesa de Genoino, Barroso disse que não quer dar tratamento diferenciado ao ex-parlamentar. Segundo o ministro, a decisão dele é universal e deve ser aplicada a todos os processos de execução penal que tramitam no país.

Barroso também ressaltou que, no dia 24 de agosto, Genoino vai progredir para o regime aberto, após ter cumprido um sexto da pena de quatro anos e oito meses de prisão em regime semiaberto.  Mesmo sem pedido da defesa, o relator foi a favor de um eventual pedido de trabalho externo de Genoino.

Os argumentos do relator foram seguidos pelos ministros Teori Zavascki, Rosa Weber, Luiz Fux, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes, Marco Aurélio e Celso de Mello. O único voto contrário foi o do ministro Dias Toffoli.

O ex-deputado teve prisão decretada em novembro do ano passado e chegou a ser levado para a Papuda. Mas, por determinação do presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, então relator das execuções penais dos condenados na ação penal, ganhou o direito de cumprir prisão domiciliar temporária até abril. Durante o período em que ficou na Papuda, o ex-deputado passou mal e foi levado para um hospital particular.

Em abril, Genoino voltou a cumprir pena na Penitenciária da Papuda, no Distrito Federal, também por determinação do presidente do STF. A decisão foi tomada após Barbosa receber laudo do Hospital Universitário de Brasília (HUB). No documento, uma junta médica concluiu que o estado de saúde do ex-parlamentar não era grave. (André Richter/Agência Brasil)

Fonte: Diário do Poder.

Mão de ferro 'Partido Progressista & Ciro Nogueira'


A maioria do Partido Progressista prepara um ato em desagravo ao presidente nacional do partido, Ciro Nogueira.

Ciro está arcando sozinho o ônus de apoiar a presidente Dilma Rousseff, e sendo acusado de mão de ferro pela dissidência do PP que queria que o partido ficasse livre para seguir as realidades regionais.

Com gritos de vendido e golpista o presidente pepista segurou sozinho o apoio a presidente Dilma cabendo a executiva nacional do PP a palavra final.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Recuperando fôlego 'Dilma Rousseff'


Com a certeza de que as manifestações não vingaram durante a Copa do Mundo e com a confiança de que o Ministro, Gilberto Carvalho, fez o dever de casa costurando acordos com os movimentos sociais, a presidente, Dilma Rousseff, encheu o peito e disparou contra os arautos do caos: "O Brasil não pode se deixar contaminar pelos profetas do caos. Não levou três dias para o caos desaparecer, para que enterrássemos o 'não vai ter Copa'. A Copa está aí, está acontecendo, Brasil está mostrando a sua capacidade".

Pelo visto, a presidente está aos poucos recuperando a confiança a tempo da corrida eleitoral de outubro. Se o Brasil for bem no torneio o Planalto está pronto para capitalizar o resultado.

Afinal, o que é bom tem o dedo o PT e o que for ruim é culpa da FIFA.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.